Privatização dos Correios pode ser barrado pela a oposição

O presidente Jair Bolsonaro acaba de liberar a desestatização dos Correios, e isso acontece menos de um mês após a autorização dada por ele para que os estudos do processo de privatização da empresa seja iniciado.

Vale lembrar que Juarez Aparecido Cunha, que é presidente dos Correios desde novembro do ano passado, já aceitou a possibilidade de tornar o capital da empresa aberta, transformando-a assim em uma sociedade anônima.

Mas esse processo não será nada fácil, já que a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Correios aprovou uma audiência pública para que o assunto seja debatido e tentar reerguer as contas da empresa para tentar evitar sua venda.

Já os funcionários da empresa prometem greve, além de estudarem ações que possam ser tomadas. A categoria, que planeja uma greve já para o mês que vem, alega que haverá desemprego e que também regiões distantes do país deixarão de ser atendidas com a mudança.
Mas na visão o Delegado Waldir, que é deputado federal, esses obstáculos podem ser facilmente superados.